Guilherme Marks é ator, performer e figurinista, formado em 2011 em Bacharelado Em Interpretacao Teatral pela Faculdade de Artes do Parana. Iniciou suas atividades teatrais em 2003, como ator da Escola de Artes da Fundação Cultural de Lages, se apresentado em diversos espaços da cidade, como a rua e em regiões vizinhas. Foi figurinista e ator das peças; “Le Magnifique Nouvelle de La Passion”, “O Ultimo canto do Bode – Tomo I – A bestificação de Rômulo”, “Loading”, “Las Morales Dobles de Wilson”, “Aporias” e “Orlandx”. Integra o Grupo de Investigação Cênica Heliogábalus desde 2007, transitando entre a dança, o teatro, as artes visuais e a performance. Também é integrante do Núcleo de Espetacularidades, cujos espetáculos destacam-se “Double Wilson”, “Clube do Algodão” e “Formigas Glitter”, apresentado no Tuc na mostra “Coletivo de Pequenos Conteúdos” durante o Festival de teatro de Curitiba. Em 2008, apresenta seu solo híbrido de dança e performance “Transducto”, no LAB, no espaço Vila Arte. Em 2009, foi performer convidado a integrar a obra de Marina Abramovich “Reprogramming Levitation Module” na 5ª Bienal Internacional de Artes Visuais – VentoSul. No mesmo ano viajou a Santiago(Chile) para participar do Festival Explosion Callejera com a Cia. Elenco de Ouro. Em 2010, no Rio de Janeiro, participa do workshop da peça “Cacilda!!! Da Glória do TBC a Rainha Decapitada”, com Zé Celso. Em 2011 participa da Residência Artística “ O Gesto- No Cotidiano e na Dança” , ministrada por Dani Lima no Cafofo Couve-flor e também do projeto “Ocupações Performáticas” neste mesmo espaço. Neste mesmo ano, atua como mediador da leitura nos espaços destinados a literatura da Fundação Cultural de Curitiba.

N/A